segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Resenha — Princesa Adormecida

Luana Natyele
Sabe aquele livro que você fica super ansiosa pra saber o final? E não consegue desgrudar um só minuto até que saiba? Então esse foi um deles, eu adorei a história do começo ao fim! O livro não é muito grande, mas também não é pequeno fiquei louca por esse livro li ele em dois dias. — Luana lendo um livro? Quem me conhece sabe que eu sempre dizia que odiava livro, odiava ler isso mesmo, porque nunca parei pra ler um livro e também nunca fui incentivada por ninguém mal sabia o que eu estava perdendo. Eu comprei este livro na revista e fiquei encantada pela capa, confesso que não foi nada do que eu imaginei pois pensei que seria aquelas histórias chatas de princesa sabe? Mas não, pra quem gosta de romance esse é um bom livro, super indico!



Princesa Adormecida

" Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida. Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim... "


Tudo começou com um casal apaixonado em um país pequeno e longínquo. Desse amor, nasceu Áurea Bellora, a princesa dessa história que acabou sofrendo as consequências da inveja de uma mulher ciumenta que não aceitava o casamento dos seus pais e resolveu que a melhor forma de se vingar pelo amor que não pode viver ao lado do homem que amava, era sequestrando a sua linda filha. No entanto, ela não contava que seus planos fossem ser destruídos por um corajoso garotinho que a delatou. Tendo a filha de volta aos seus braços, o casal decidiu que precisavam protegê-la a qualquer custo e quando a sua inimiga passa ameaçá-la novamente eles não veem alternativa senão mandá-la para o Brasil para viver com os seus três tios até que o perigo passasse. Os tios de Áurea eram três solteirões que superprotegiam a menina, ela não tinha nenhuma liberdade comparada com as outras meninas da sua idade tinham, por um lado até que isso não atrapalhava Áurea, mas por outro, sonhava em ter uma vida normal como suas amigas. mEm seu aniversário de 16 anos, a melhor amiga de Áurea, Clara resolve juntamente com outras amigas levar Áurea a uma festinha para ela se divertir pelo menos uma noite, já que nunca ela tinha autorização para isso. Áurea aceita e juntas elas vão para uma festa, tudo era muito diferente para ela, pessoas dançando, se divertindo e sorrindo, o que tinha de mal nisso? Por que seus tios não permitiam que ela se divertisse? Ela acaba conhecendo Cíntia, uma DJ conhecida como DJ Cinderela, da qual compartilhava uma história digna de um conto de fadas, que explicava a aquisição do seu nome artístico (acho que isso ficara para um próximo livro). Após esta noite Áurea começa a receber mensagens de texto de um menino desconhecido, mas quais seriam as intensões dele? Seria enfim, o seu príncipe encantado? Todas as estrelas porque com certeza esse livro vou ler mais de uma vez, porque não me canso de saber a história de Áurea e Phil!


Pontuação máxima super indico!

Um comentário:

  1. Ah ler livros é tão bom, eles te transportam para uma outra realidade que é incrível! Eu amo ler livros, é minha paixão mesmo ! E esse parece ser ótimo a história, amo todos esses clichês haha

    Beijos,
    rodoviadezenove.com.br

    ResponderExcluir

E aí, Dresch? - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: EveryDay.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo